José Abreu“Deixa andar, alguém há de pagar e levar com esta bucha quando ela prescrever”, canta Agir