Carlos Moreira

“Menina dos olhos tristes”, EP Menina dos olhos tristes, José Afonso1969
”Canta camarada”, EP Menina dos olhos tristes, José Afonso, 1969

Menina dos olhos tristes / Canta camarada. Comprei este disco na discoteca Roma, na Avenida de Roma, junto à passagem para a Avenida de Madrid, onde hoje é um banco, ou algo parecido. Ir na rua e ver um disco do José Afonso numa montra era algo completamente anormal. Entrei e perguntei o preço. Ao tempo era-me muito incomum comprar discos, que eram muito caros. Disseram-me o preço e, como não tinha o dinheiro, disse que voltava depois para o comprar, que precisava ir aos correios levantar dinheiro. Por estar a trabalhar, só no dia seguinte pude voltar à discoteca. Nada na montra. Entro, vou aos discos de 45rpm e passo um a um. Nada. Pergunto pelo disco e dizem-me que já não estava à venda. Percebia-se que pelo ”já não está à venda” queriam dizer ”foi apreendido”. Fiquei com o ar desalentado de quem tinha perdido o disco, quando veio ter comigo a pessoa com quem tinha falado no dia anterior:
– Você esteve cá ontem à procura de um disco, não foi?
– Sim, estive, mas parece que já não está à venda.
– Volto já, disse.
E voltou com um pequeno embrulho com as cores da discoteca. Entregou-o e disse o preço, que eu já sabia. Paguei, agradeci muito, saí sem o desembrulhar e só quando cheguei ao trabalho abri para ver. Era o disco! Em tempo de repressão, a vida era feita de muitas resistências e cumplicidades. Pouco tempo depois, no Coro da Juventude Musical Portuguesa, à procura de canções tradicionais que pudéssemos cantar, descobrimos que aquele ”Canta camarada” tinha a música do “Vira-te p’r’aqui ó rosa”, do livrinho  da canção popular portuguesa, do Graça, de uma recolha feita pelo Giacometti em Canas de Senhorim, e as quadras eram da beira baixa. A menina dos olhos tristes era mais conhecida, com poema do Reinaldo Ferreira (filho), e já gravada pelo Adriano. O ”Canta camarada” tornou-se rapidamente um hino, cantada por toda a resistência. Uma daquelas canções que reunia todas as condições para ser uma canção de combate: fácil aprendizagem, melodia simples, letra simples, sem grandes agudos. Perfeita. E perfeita foi !

José AbreuCarlos Moreira