Artistas portugueses apelam ao boicote da Eurovisão se Israel participar

As críticas à participação de Israel no Festival Eurovisão da Canção continuam. A questão é antiga — afinal, muitos ainda questionam a legitimidade da participação da nação situada no Médio Oriente num concurso com Europa no nome. O país tornou-se elegível ao concurso quando foi admitido como membro ativo da União Europeia de Radiodifusão (UER) em 1957.

Atualmente, a polémica é outra — e tem a ver com o conflito Israel-Hamas. O protesto subiu de tom com a petição de mais de 1.400 artistas finlandeses à UER. O abaixo-assinado lançado a meados de janeiro já conta com quase 50 mil assinaturas e defende que o país deve ser banido devido aos crimes de Gaza.

Agora, os artistas portugueses juntaram-se à causa. Numa carta dirigida à RTP e divulgada pelo Comité de Solidariedade com a Palestina, mais de 200 artistas nacionais pedem à emissora que exija à UER — entidade organizadora do festival — a proibição da participação do país do Médio Oriente.

José AbreuArtistas portugueses apelam ao boicote da Eurovisão se Israel participar